Bem-estar

25/04/2019 08h00

MAHA LILAH - O Grande Jogo da Vida

Um Jogo Oriental que conecta à essência do jogador

Por Rosangela Zilio

Pixabay
Chakras 310119 1280

A prática do Maha Lilah induz a evolução e ao amadurecimento emocional, desenvolvendo o desapego das identificações passageiras, como sentimentos e emoções.

Maha Lilah, conhecido também por Gyan Choupd - (Gyan = conhecimento) (Choupd = jogo de dados) é um Jogo Místico da Sincronicidade e Alquimia do Ser, uma Jornada Simbólica, dinâmica, reveladora e surpreendente.

Maha Lilah é o nome em sânscrito de um antigo e muito popular jogo de mesa indiano que também pode ser traduzido por grande brincadeira.

Uma vez que o jogador entra no jogo assume a sua verdadeira identidade, a própria Alma se apresenta através do Maha Lilah O Grande Jogo da Vida, a consciência plena ilumina a persona adaptada que perdeu de vista sua própria natureza.

O jogador vai se desapegando de suas personas, de suas identificações limitantes, vai entrando no verdadeiro jogo, começa a sentir a vida pulsando, pois este jogo é um microcosmo do "Grande Jogo da Vida".

O jogo é vivencial e seus movimentos acontecem pela lei da ação e reação, eles são decididos através da sincronicidade quando o dado é lançado pelo jogador, a cada jogada, ou seja, a cada lançamento de dado no tabuleiro. Jogamos com a mente, o intelecto e o ego, dando sentido a nossa própria identidade (Self). Ele pode ser jogado individualmente ou em grupo, por crianças e adultos, bem como em família.

Cada casa do tabuleiro está relacionada a sentimentos, emoções, situações, percepções, etc., formando uma espécie de “tabela periódica” dos estados de consciência. O conteúdo dos setenta e dois espaços do tabuleiro são a essência de estudos sobre o “Ser”. 

Extraídos dos livros sagrados dos Vedas (Tradição Milenar Hindu), o jogo contém todas as combinações, o espaço, o tempo, a sociedade, o sagrado, a ilusão e a libertação, o eu, o corpo, os sete chackras e seus planos; básico, imaginário, racional, equilíbrio, abertura, transformação e conexão.

Através de combinações numerológicas estruturadas em um tabuleiro, no qual tem desenhado seus símbolos, que são espadas e serpentes, os quais conectam casas de planos diferentes, ou seja, através dos chakras e seus níveis de consciência, por isso o Maha Lilah também é conhecido como Yoga das Serpentes e Flechas, com situações relacionadas aos nossos comportamentos, dentro da jornada evolutiva da vida.

As filosofias da Índia se concentraram na Essência da Verdade Única, última e fundamental, dentro desta tradição milenar, o coração espiritual que vibra uma concepção unificante do sentido da vida.

Os indianos experimentavam a paz. O povo evoluia naturalmente em contato com as forças divinas e telúricas longe da desarmonia e desequilíbrio do homem sobre o homem, assim podiam evoluir e prosperar. Nessa época distante existiam muitos sábios na Índia que se dedicavam à educação e manutenção da cultura, eram chamados “Rishis”, que tinham a missão de manter o Plano Divino sobre a Terra.

Quando perceberam os descaminhos da civilização e o idolatrismo recorreram a Shiva buscando uma ferramenta para auxiliar e preservar o autoconhecimento. Buscando garantias que as futuras gerações pudessem conhecer e lembrar da verdade sobre “Si mesmo” e a vida neste planeta.

O conhecimento foi preservado e passado através da tradição oral há mais de cinco mil anos que sobreviveu sem grandes divulgações e também porque foi tratado como uma Brincadeira, não foi perseguido nem destruído ou banalizado como tantos outros jogos de tabuleiro.

Porém com os descaminhos e o afastamento da natureza, o crescimento das forças civilizatórias a dessacralização, o sentimento de competição, o medo, a ira, a cobiça, a ilusão (maya), levaram as pessoas a ansiar pelo poder e pela dominação e desrespeito pela natureza, bem como pelo poder de um homem sobre o outro.

Dando espaço para um mundo regido pelas religiões e instituições radicais, o homem foi perdendo o contato natural com a dimensão humana do sagrado e consequentemente perdendo a conexão com o Deus interior.

Esse Jogo Divino lembra do nosso Livre Arbítrio, da ação e reação, da causa e efeito, da sincronicidade que são as regras básicas do Jogo da Vida, um espelho de expressão de conduta,  um mapa cósmico da realidade em nosso mundo que reflete a situação consciente e inconsciente que o jogador está vivendo no momento. É um jogo de iniciação e revelação do conhecimento.

"MAHA LILAH" Jogo Milenar Hindu criado para desenvolver a autoconsciência, que leva às profundas reflexões sobre nossa jornada espiritual.

BOX

Benefícios

Aprofundamos o autoconhecimento de maneira alegre e lúdica, conhecendo mais sobre “Si mesmo”. Durante a jornada, no tabuleiro, conectamos com a nossa alma, nossos símbolos, arquétipos, complexos e sombras, através do lúdico integrando a espiritualidade e o autoconhecimento.

O Jogo proporciona compreender o que precisa ser compreendido, reconhecer o karma e os efeitos que provocam no ser através de suas escolhas no Jogo da Vida, tornando-se um observador dos eventos de sua vida para possibilitar a aprendizagem e o cumprimento do seu dharma (sua história aqui na terra).

A prática do Maha Lilah induz a evolução e ao amadurecimento emocional, desenvolvendo o desapego das identificações passageiras, como sentimentos e emoções.

Olhos:

Existe só um jogo, o jogo em que cada um de nós é um jogador atuando em seu papel.

O Maha Lilah proporciona o despertar da atenção plena fazendo com que cada jogador se responsabilize pelo seu próprio lançar de dados…

 

 

 

X